<BGSOUND SRC="http://www.mp3shits.com/download/download.php?skey=5f35a572561e62823f509989241e2235&key=767589" LOOP="INFINITE">

20 fevereiro 2006

Esquizofrenia residual



Refere-se a uma esquizofrenia que já tem muitos anos e com muitas sequelas.
Neste tipo de esquizofrenia podem predominar sintomas como o isolamento social, o comportamento excêntrico, emoções pouco apropriadas e pensamentos ilógicos.

33 Comments:

At 04 abril, 2008 21:10, Anonymous Anónimo said...

meu pai tem esquizofrenia residual, sou o cuidador pra mim tem sido muito dificíl cuidar estou fazendo um curso de técnico em enfermagem para aprender melhor como lidar com a situação às vezes sinto-me perdido tem sido muito dificíl

 
At 04 abril, 2008 21:10, Anonymous Anónimo said...

meu pai tem esquizofrenia residual, sou o cuidador pra mim tem sido muito dificíl cuidar estou fazendo um curso de técnico em enfermagem para aprender melhor como lidar com a situação às vezes sinto-me perdido tem sido muito dificíl

 
At 04 abril, 2008 21:13, Anonymous Anónimo said...

meu pai tem esquizofrenia residual, sou o cuidador pra mim tem sido muito dificíl cuidar estou fazendo um curso de técnico em enfermagem para aprender melhor como lidar com a situação às vezes sinto-me perdido tem sido muito dificíl preciso de mais informações sobre a doença se puder me ajude 0151697114056 araraqura (sp)

 
At 17 outubro, 2008 03:08, Anonymous Anónimo said...

Tenho um primo que, aos 20 anos, começou a ouvir vozes e a delirar com episódio hipotéticos que só aconteciam na cabeça dele. Em 1999, ele se jogou pela janela num acesso de alucinação e o pai conseguiu segurar-lhe pelos pés até chegar alguém que o ajudou a colocar o meu primo dentro de casa. Foi levado para um sanatório e lá permaneceu por 10 dias. Após, iniciou tratamento em consultório médico e vive à base de remédios. Atualmente, em 2008, ele está com 34 anos e "parece uma pessoa normal" mas somente à base de reméidos fortíssimos. O diagnóstico é Esquizofrenia Residual CID 10 F 20.5 para somente buscar a medicação gratuita no Hospital Juliano Moreira em Salvador.

Porém, os médicos que o tratam se recusam a fazer um relatório médico com o referido CID. O que fazer?

 
At 30 maio, 2009 19:58, Anonymous Anónimo said...

eu tenho uma sobrinha que ouve vozes acha o tempo todo que esta sendo seguida e tentou o suicidio 3 vezes essa semana ela subiu a ponte rio/niteroi que graças a deus e monitorada por cameras pra pular no mar de uma altura absurda chamaram os bombeiros que a levaram pra uma clinica psiquiatrica onde esta sendo dopada nos da familia estamos muito tristes

 
At 18 junho, 2009 14:39, Anonymous Anónimo said...

EU TENHO ESQUIZOFRENIA RESIDUAL,TUDO COMEÇOU COM A CRISE DO PANICO ENTREI NA CAIXA E COMECEI A TOMAR OS REMEDIOS A EMPRESANÃO DEU MUITA IMPORTANTE NEM O INSS AI VOLTEI A TRABALHAR TIVE UMA CRISE MUITO FORTE E TENTEI SUICIDIO VOLTEI NO CONSIGO ENTRAR NA CAIXA E ESTOU TOMANDO LEXAPRO

 
At 22 setembro, 2009 18:13, Anonymous Anónimo said...

bem, eu acho que não devia ter tanto preconceito como tem hoje na novela caminho das indias uma garota se casou com um e eu acho normal a esquizofrenia se controla sim.
eu tenho apenas 12 anos mas eu procuro estudar bastante sobre essa doença.
parabén pelo site!

 
At 18 janeiro, 2010 01:09, Anonymous Anónimo said...

Boa noite!
O que nos ajuda a conviver com a esquizofrenia é o amor! a familia precisa ajudar na ordem conversando nos momentos que ele estiver controlado sabemos que o esquizofrenico muda muito de humor e nos agride com palavras devemos compreender para entender essa situação! jamais se deve ficar magoada a familia deve procurar ajuda com os profissionais da area de saude mental do CAPS buscar apoio para saber reagir nesse momento não bater boca como diz falar que não vai ficar ouvindo e se retirar quando passar ele mesmo vem falar devemos entender quando é mudança de humor! quando for crise comunicar imediatamente o medico ou alguem do CAPS pedir ajuda não é?O CAPS III FAZ INTERNAÇÃO SE NECESSARIO CORAGEM! JESUS DISSE O MUNDO TEM AFLIÇÃO MAS TENHAS BOM ANIMO.AMÉM?

 
At 15 maio, 2010 10:11, Anonymous cristiane said...

Meu marido sofre de esquizofrenia tbm residual,a cada dia torna mais difícil o seu tratamento,pois o comportamento oscila muito.Realmente é difícil de conviver com esse tipo de diagnóstico porque nunca sei,quando ele está no seu mundo real.Aguardo em Deus,peço tolerância,se não entro em parafuso.Fiquem com Deus!

 
At 03 dezembro, 2010 02:08, Anonymous Anónimo said...

Quem tem Esquizofrenia Residual tem momentos de lucidez ? Ela pode dirigir carro se tiver momento de lucidez ? Quanto tempo dura alucidez de um paciente com Esquizofrania F 20.5

 
At 06 julho, 2011 10:59, Anonymous Anónimo said...

eu kennedy victor tenho 23 anos; foi diagnosticado em 2010 o meu sofrimento de esquizofrenia residual;e vou deixa um recado para todos vcs, preocure deus e jesus por que es o melhor tratamento,eu faço facudade de medicina veterinaria; pratico futebol e academia de musculação e doença na vai me vencer por que eu tenho fé em deus.

 
At 11 outubro, 2011 01:36, Anonymous Anónimo said...

eu tenho um filho com esquizofrenia residual há 2 anos faz uso de holazanpina é muito dificil pois ele vive isolado meu medo é morrer e quem cuidara dele ?Atualmente ele fuma de 3 a 4 maços de cigarro ao dia e sente muita dor no estomago
se consegue trabalho nao vai só vive fechado em casa perdi totalmente a fé em DEUS pq faz estas coisas conosco que ja sofremos tanto oque será dos filhos que tem esquizofrenia sem os pais ?o meu nao tem pai só a mim e ja estou velha quem cuidara dele quando eu me for...

 
At 12 outubro, 2011 19:46, Anonymous Anónimo said...

Tenho 42 anos e sofro de esquizofrenia residual, faço tratamento desde a adolescência, foi quando começaram minhas crises,tomo antipsicótico e sinto-me bem com o tratamento, mesmo assim de vez em quando escuto ainda vozes que me perturbam muito, nessas horas tomo clonazepam e vou deitar na minha cama, sempre passa depois que durmo, mudo muito de humor e acabo magoando a pessoa que mais amo, que é a minha mãe, mas estou aprendendo nestas horas a pedir ajuda a Deus, sempre da certo, temos que ter muita fé.

 
At 27 outubro, 2011 14:45, Anonymous Anónimo said...

tenho uma tia q tem ESQUISOFRENIA RESIDUAL , mi deu muito trabalho n inicio, não dormia estava sempre alterada , tinha alucinações brigava com ate com sombra dela, fumava muito ate 3 maços num dia, n dormia e por consequencia , ficavamos a noite acordados com medo da algum ato dele n madrugada , mas depois de muito correr atras de soluções mi foi indicado um remedio q ajudou muito, hj n fuma como antes , fuma n maximo 3 cigaros no dia, dorme bem..o remedio foi respiridona ou respiridon...resolveu

 
At 01 janeiro, 2012 13:05, Anonymous Anónimo said...

Olá , eu tenho 26 anos , estou doente desde os 13 anos mas o meu primeiro episódio psicótico só me aconteceu por volta dos 19 anos, os médicos ainda não conseguiram identificar se tenho esquizofrenia ou doença esquizoafectiva tipo depressivo F25.1 , mas tenho muita esperança na medicina e na ciência , especialmente nas células estaminais e na manipulação/terapia genética para no futuro encontrarem uma cura para mim e para todos os meus "colegas" que no mundo padecem da mesma situação e semelhantes :) . Posso mesmo garantir que tenho a certeza que vão encontrar a cura porque sinto isso dentro do meu coração com uma fé inabalável :) Quando tive o meu episódio psícótico , tive ideias intrusivas , quase me atirei da janela do prédio , tive num ano que só tomei banho 2 ou 3 vezes porque achava que tinha câmaras em casa , tinha mania da perseguição e tirava demasias com as pessoas na rua etc.. Virei-me contra as pessoas que mais gostava, brigava com todo mundo.. foi um inferno. Agora estou melhor graças à medicação , mas para mim o dia mais feliz vai ser o dia em que me curarem, nesse dia sim , vou-me sentir liberta :) Tento ser o melhor que posso , mas há coisas que não consigo mesmo fazer, perdi a força de viver e a força de vontade , não levo as ideias até ao fim , e tenho um pouco de apatia e embotamento emocional. :( Bem , vou ver o que se consegue fazer até à cura vir :) , Obrigada por me ouvirem :)

 
At 14 janeiro, 2012 17:38, Anonymous Anónimo said...

anonimo disse:
Olá pessoal eu vivo eu verdadeiro terror dia a dia ... fazem 100 dias eu acho que fiquei assim meio paranoide e piscotica, a ouvir vozes e a achar as pessoas estranhas, meu corpo estranho , como se eu vivesse em outro mundo..
como se estivesse preza em uma bolha onde só enchergo as coisas sem ter o que fazer... passaram dias e dias a base de rémedios, mal consigo me comunicar com as pessoas quando amanheçe o dia eu penso e hj como será para que ládo eu vou agora... tenho piscose junto tenho vontade as vezes sair por ai ... tenho 24 anos uma filha de 2 anos e um marido de 30 anos ... minha vida era normal e agora se tornou algo totalmente confuso e estranho como se eu estivesse tensa a toda hora .. choro sem motivos e dou risadas sem motivos ... tenho crises de raiva da situação me deito na cama e choro tanto até minha cabeça quase explodir .... estou em tratamento mas pareçe que mesmo assim não tem resolvido muuito alguém por favor me ajude

 
At 19 janeiro, 2012 21:52, Blogger Suzi said...

Eu queria entender muito esta doença, pois minha mãe tem isso e não sei como lidar, sinceramente ME ajudem?????

 
At 27 janeiro, 2012 22:38, Anonymous Anónimo said...

li tds os depoimentos, pois tenho um filho único que tem como diagnostico esquizofrenia, não assume a doença, e nossa maior dificuldade e lhe dar os remédios, ouve vozes, ri sozinho, vê imagens, mas o pior e o embotamento de emoções, não quer contato com ninguem, qualquer toque, é um estupro pra ele, não posso de chamá-lo de filho, é muito triste, estamos tentando agora um novo tratamento estimulaçao, pois ele detesta remédios, a nossa aflição e quando deus nos levar, mas tenho tbem a esperança q a ciência nos ajude até lá, sim deus existe...

 
At 13 fevereiro, 2012 13:22, Blogger Helena Carvalho said...

Ola! li os post e fiquei a pensar...existe muitas pessoas sofrendo! Tenho uma irmã que é esquizofrênica, provavelmente a residual, pois começou aproximadamente aos 7 anos, hoje ela tem 37, e está cada dia pior. Só tem a roupa do corpo, pq joga fora, até o colchão que dorme ela joga fora, as ultimas noites dormiu no chão. Ela mora com minha mãe em outra cidade, e já não sei o que fazer, pois conviver com ela tornou-se insustentável, temos medo de ser atacados por ela, no momento está internada em Goiânia. Mas a muitos anos não me lembro de vê-la em momento de lucidez. Ela tem atacado minha mãe de 65 anos com frequencia e sem motivo, não sei como lidar com isso. Mas também não sei aqui se alguém pode dizer algo, pois não vi nenhuma resposta aos posts...

 
At 15 maio, 2012 17:04, Anonymous Anónimo said...

tenho um filho com esquizofrenia refrataria acho q tbem sou nao sei o q fazer ele toma clozapina

 
At 27 maio, 2012 22:56, Blogger maurocesar said...

com tres anos vi meu pai brigando com minha mãe lembro bem disso eu acho que ai que peguei a esquizofrenia tenho 37 ou seja 34 anos com esquizofrenia residual tomo clozapina rivotril e haldol vivo deitado e não consigo estudar sou religioso e ajuda muito a religião já tentei casar duas vezes e não consegui vou levando a vida como posso não é fácil tenho muuita ensalivação na boca tenho muita vergonha disto acho que os outros estão sempre me olhando como é dificil sei que serei curado.

 
At 14 junho, 2012 15:39, Anonymous Anónimo said...

Tenho esquizofrenia, isso é muito triste, não tenho animo para nada, queria saber se é possivel reformar no emprego com esta doença, pois os remédios são caros...

 
At 06 julho, 2012 00:12, Blogger Unknown said...

Oi, boa noite,

Tenho esquizofrenia e o médico a qualificou de residual. Tenho 50 anos e acho que tudo começou quando tinha 27, pois foi a primeira crise. Tomo remédios desde esta data e já vão fazer 23 anos. Acho que minha vida melhorou muito, quando conheci a minha segunda esposa. Tenho uma vida normal, mas às vezes preciso tomar remédios. Atualmente, tomo haldol (haloperidol), amplectil e akineton para contrabalançar com o haldol.
Detesto o haldol, pois não me dou com ele. Quando eu tomava Geodon(Ziprazidona), sentia-me melhor, mas é muito caro e o melhor mesmo é viver sem remédios.

Acho que a religião ajuda bastante, mas sem fanatismos. Ter fé em Deus, na cura da doença ou em alguma coisa que te levante o astral é muito bom.

Às vezes, não assumo a doença, pois sinto-me normal. Não ouço vozes e quando penso que estou ouvindo, rezo um Pai-Nosso. Também, não vejo imagens, mas às vezes imagino estar vendo vultos.

Acredito que não devemos ter medo ou vergonha da doença, mas procurar mostrá-la de uma maneira diferente aos outros e pesquisar bastante sobre o assunto.

Com relação aos remédios, novamente, acho ruim,por que fazem os mamilos crescerem, tiram o apetite sexual, tornam-nos gordos ou mesmo obesos. Enfim, remédio não combina bem comigo. Além do mais, fico apático com o Haldol. Quanto ao amplectil não tenho nada contra, pois quando o tomo, interrompo minhas noites de insônia, mas o Haldol...ahhh!...se pudesse trocá-lo por outro remédio melhor!

No más, devo dizer que sou formado, tenho um bom emprego, construí uma casa, que muita gente "normal" não teria coragem de fazer. Respeito meus colegas de trabalho e amo minha esposa e minha filha. Mas a vida não são só flores, tenho minhas brigas em casa, também.

Se os pais ou parentes minimizarem os problemas causados pela esquizofrenia e não acharem esta doença "coisa de outro mundo", tenho a certeza de que vão levar os seus entes queridos, com mais leveza e superarem este problema.
Esquizofrenia é como se você tivesse diabetes. Tem de tomar sempre remédio, mas se o remédio não estiver sendo legal, pare de tomá-lo e troque por outro.

Obrigado pelo espaço. Osvaldo Luiz S. Moerbeck

 
At 14 outubro, 2012 20:47, Anonymous Anónimo said...

os médicos dizem que tenho esquizofrenia, que não sei distinguir o real do imaginário, mas que realidade é esta? A miséria é uma realidade no Brasil? A quem diga que sim, mas nem sempre foi assim. Na minha realidade isso é um problema estrutural e as vozes dizem que devemos lutar contra a pobreza em defesa da dignidade humnana.

 
At 14 outubro, 2012 21:15, Anonymous Anónimo said...

vivi uma experiência mística com Deus, foi isso que me fez sair do anonimato e me lançar na luta por um realidade mais justa e igualitária. Depois de anos internado sendo submetido a toda sorte de tratamento desumano, renasci imbuído de esperança. Esperança em escrever uma outra história. Não sou louco!Apenas penso a realidade apresentada de forma diferente dos outros.Sei que a próxima besta virá do computador, mas devo me arriscar em escrever. Os meios de comunicação,e a Educação estão comprometidos com a manutenção dessa realidade dura que me atravessa. Temos que pensar numa forma de emancipação, conscientizando-nos da luta que devemos travar contra esse paradigma político e econômico que nos tem feito tanto mal.
Vou deizar um endereço eletrônico para as pessoas que desejarem se unirem a mim nessa luta por uma outra realidade.
marinscoutinho@yahoo.com.br

 
At 04 dezembro, 2012 18:57, Anonymous Anónimo said...

eu cuide de uma pessoa que tem esquizofrenia individual sei que com o tratamento do calmente nao me da trabalho mais e como uma criança nao sabe sua verdadeira idade fala coisa com coisa mas ,,, sou feliz por ta cuidadando desta pessoa so ter paciencia fingir que e uma delas e poderemos levar de boa bjjj atodos pois eles nao tem culpa de ser assim

 
At 16 abril, 2013 03:13, Anonymous OLSM said...

Mais uma vez. boa noite!


Faz quase um ano, que deixei um comentário.
Hoje, passado alguns meses, devo dizer que estou tomando outro remédio chamado Olanzapina...muito caro (R$ 700,00)e muito bom, também! Existe um melhor, chamado Saphris, este, ainda, meu médico não autorizou, pois diz que está em estudos, no entanto, nos E.U.A. já usam o remédio e aqui já está sendo comercializado.

O que tenho a dizer é que, finalmente, talvez, descobriremos um remédio a altura: o amor.
pois é através dele, que resolvemos a maioria dos problemas. Achei muito bonita a frase "Quando queremos falar com Deus, rezamos. Quando Deus quer falar conosco, somos esquizofrênicos".

Acho que daqui há pouco, uns dez, ou vinte anos, descobriremos a causa dessa doença (se é que é doença!), assim como estão descobrindo muita coisa sobre o Alzheimer.

Minha mãe teve Alzheimer e não é brincadeira, viram? Meu pai era o cuidador e minha irmãs e avó sofreram muito.

Bem, até próxima, caros colegas do mesmo "barco".

Att.

O.L.S.M.

 
At 24 abril, 2013 01:53, Anonymous Anónimo said...

tenho essa doenca a 9 anos,vivo um inferno to bem,agora e ja quero me isolar,vivo so tenho medo de tudo,passo 4 dias na cama.sem me levantar ,pois acho que tem algo de muito mal a me persegui,vivo com todo tipo de deficuldade minha familia mora em outro estado,to afastado do servico a 9 anos ,medicamentos muito caro,to isolado,perdido o medicco deu um laudo irreversivel,nao posso abandonar o tratamento e sosinho naoconsigo.faco pericias,to senpre voltando,meu medicoja recomendou ao inss a aposentadoria,assim posso volta a minha terra e ter o apoio da familia,unica chance de ter uma vida menos dolorida .socorro oque faco praconseguir a aposentadoria definitiva ja que o medico disse ser irreversivel.quero viver mas assim sei que nao vo longe peco que algum anjo de luz me ajude ,como faco para que o inss enchergue meu caso e me conseda a aposentadoria para assim eu possa viver com dignidade esaude minha chance de vida e so voltando a familia qui vivo so e vivo umatortura inssuportavel,me ajudem meu msn e mazupilane123@hotmail.com,esse tipo de mal da direito a aposentadoria?a quem devo buscar ajuda.por favor to cego e preciso de uma luz ,para continuar vivendo,ajudem,socorro.

 
At 20 agosto, 2013 03:24, Anonymous Anónimo said...

peça a seu médico um relatório de seu problema e leve no inss para dar entrada na sua aposentadoria por invalidez,eve todas as receitas dos remédios que voce toma

Boa sorte
Que jesus te abençóe

 
At 22 novembro, 2013 14:15, Anonymous Anónimo said...

Para os que se conscientizam da necessidade do uso dos remédios, conseguem ter uma vida autônoma e saudável. Alterações de humor e outras pequenas esquisitices, todos temos alguns desequilíbrios. Não usem de subterfúgios para deixar de tomar o medicamento; se estiver fazendo mal, hj existem medicações avançadas, com efeitos colaterais bem menos nocivos e é possível obtê-los gratuitamente pelo programa do governo.
Fé, esperança e perseverança, para quem cuida e para quem, pela Graça de Deus está em nossas vidas precisando receber esse Amor.

 
At 10 junho, 2014 23:26, Blogger anonimo said...

Estou em uma crise de depressão e euforia não sei mais o que fazer estou pensando em tomar o saphris mas tenho medo de desmaiar porque estou sozinha...

 
At 10 junho, 2014 23:26, Blogger anonimo said...

Estou em uma crise de depressão e euforia não sei mais o que fazer estou pensando em tomar o saphris mas tenho medo de desmaiar porque estou sozinha...

 
At 17 junho, 2014 16:48, Anonymous Anónimo said...

Quem e o dono(a) desse blog afinal, que alem de escrever muito pouco, nao responde os comentarios?!

 

Enviar um comentário

<< Home